Subscreve e ganha conteúdos exclusivos. Sabe mais aqui.
Procurar
Fechar esta caixa de pesquisa.

Se a Carris Metropolitana muda, o Google Maps avisa

A partir de agora, se alguma coisa muda numa linha, paragem ou horário habitual da Carris Metropolitana, o Google Maps vai avisar.

Imagem LPP

No Google Maps, já estava disponível toda a informação das mais de 800 linhas, mais de 12 mil paragens e dos vários horários da Carris Metropolitana. Passaram a estar acessíveis todos os avisos de alterações de serviço. A partir de agora, se alguma coisa muda numa linha, paragem ou horário habitual da Carris Metropolitana, o Google Maps vai avisar.

Desde 1 de Agosto que o Google Maps, a aplicação de planeamento de viagens mais utilizada por todo o mundo, passou a recolher e a disponibilizar os avisos das linhas e paragens da Carris Metropolitana de forma automática. Este passo permite que os utilizadores da aplicação, no telemóvel ou telemóvel, possam ter conhecimento a respeito dos potenciais constrangimentos ou alterações que existam no percurso procurado.

Os avisos podem ser visualizados quando pesquisar uma paragem ou um percurso da Carris Metropolitana no Google Maps. Na pesquisa por paragem, basta seleccionar a paragem desejada e poderás encontrar uma caixa com os avisos agregados, se existirem; ao clicares nessa caixa, poderás visualizar todos os avisos de cada uma das linhas que servem essa paragem. Já na pesquisa por percurso, uma caixa de aviso vai aparecer sempre que a linha seleccionada tiver algum tipo de alteração ou alerta associado; ao clicares na caixa de aviso, poderás ler o texto completo. Em ambos os casos, encontrarás uma ligação para o site da Carris Metropolitana onde poderás encontrar mais alguns detalhes.

Fotografia LPP

A Carris Metropolitana é a única operadora de transporte público na área metropolitana de Lisboa (amL) a partilhar, de modo automático, no Google Maps as alterações de serviços – algo que poupa tempo à empresa que gere o serviço, a Transportes Metropolitanos de Lisboa (TML), e que é útil para os passageiros. Outros operadores da amL colocam avisos no Google Maps de forma manual. Por exemplo, durante a semana da Jornada Mundial da Juventude em Lisboa, a Carris continuou a mostrar as carreiras e horários normais, apenas com um aviso genérico sobre o evento. Para saber as alterações da Carris, era preciso pesquisar manualmente no site da operadora ou ver a informação afixada nas paragens. Já a Carris Metropolitana indicava não só os percursos actualizados como avisos sobre paragens alteradas. No entanto, quando há alterações nos percursos, horários e paragens, a Carris actualiza discretamente essa informação no Google Maps, através do formato padrão GTFS (General Transit Feed Specification), utilizado por estas plataformas – só não coloca um aviso.

Os avisos da Carris Metropolitana já eram mostrados nas aplicações CityMapper e Moovit, que também permitem planear viagens em transporte público na amL. Num futuro passo, a Carris Metropolitana vai mostrar nestas aplicações os horários em tempo real dos seus autocarros.

Apple Maps já tem Carris Metropolitana

Os horários e percursos da Carris Metropolitana passaram a estar disponíveis no Apple Maps, alargando a presença da operadora nos planeadores de viagens mais usados. O Apple Maps está disponível em todos os dispositivos Apple (iPhone, Mac, Apple Watch…); e na amL passa, assim, a contar com a informação de todos os transportes públicos excepto os autocarros de Cascais (MobiCascais) e do Barreiro (TCB) e o metro do sul do Tejo (MTS).

De agora em diante, sempre que pesquisares uma percurso em cada um dos 18 municípios que compõem a área metropolitana de Lisboa no planeador da Apple, todas as linhas da Carris Metropolitana que te levam ao destino aparecem no leque de opções disponíveis, combinadas com os serviços da Carris, CP, Metro de Lisboa e TTSL.

Recorde-se que, antes da entrada em funcionamento da Carris Metropolitana, a informação disponível sobre os autocarros da amL nas plataformas digitais era muito parca. Por exemplo, se a TST, que operava na Margem Sul, disponibilizava informação sobre o seu serviço no Google Maps, na Margem Norte a Vimeca e as várias marcas da Barrarqueiro, como a Rodoviária de Lisboa, ofereciam um enorme vazio a quem fosse pesquisar direcções online. A Carris Metropolitana tem vindo a disponibilizar todos os dados não só nas plataformas mais utilizadas, mas também de forma aberta, através do GitHub, para que qualquer pessoa possa, por exemplo, desenvolver a sua própria aplicação ou ferramenta.

A TML, que gere a Carris Metropolitana, desenvolveu o seu sistema compatível com o formato padrão GTFS (General Transit Feed Specification) que permite com que plataformas como o Google Maps, Apple Maps, CityMapper ou Moovit acedam aos dados e disponibilizem a informação completa sobre o serviço, de forma automática e da mesma forma que é apresentada no site oficial da Carris Metropolitana. Através do GitHub da Carris Metropolitana, é possível descarregar de forma livre e gratuita o ficheiro GTFS e também utilizar, sem restrições, à API que dá acesso a esses dados, sempre actualizados.

Esta filosofia de dados abertos, seguida pela Carris Metropolitana de acordo com as directrizes europeias, permite que exista uma única versão de toda a informação da operadora (rede, horários planeados, alertas de serviço, infraestrutura…), que é conhecida por todos e actualizada para todos em simultâneo – seja um gigante como o Google ou a Apple, uma plataforma mais pequena como o CityMapper ou a Moovit, ou uma qualquer aplicação desenvolvida por um qualquer programador independente.

PUB

Junta-te à Comunidade LPP

A newsletter é o ponto de encontro de quase 3 mil pessoas.