Subscreve ou faz donativo. Clica aqui.
Procurar
Fechar esta caixa de pesquisa.

Tapada da Ajuda vai ser o primeiro parque “lixo zero” em Portugal

A Tapada da Ajuda, onde funciona o Instituto Superior de Agronomia, será o primeiro “Parque Urbano Lixo Zero” em Portugal e estará integrada numa rede europeia.

Tapada da Ajuda (fotografia LPP)

A Tapada da Ajuda, sede do Instituto Superior de Agronomia, será o primeiro “Parque Urbano Lixo Zero” em Portugal e fará parte de uma rede europeia, que permitirá a representação e colaboração contínua entre diferentes parques urbanos e organizações não governamentais, de modo a fortalecer o impacto das estratégias e metodologias adoptadas localmente.

Os Parques Urbanos Lixo Zero e a respectiva rede europeia resultam de uma colaboração que abrange quatro países e quatro entidades locais – em Portugal, a associação Zero Waste Lab; em Espanha, a Assembleia de Cooperação para a Paz; na Polónia, a Fundação Ekopotencjał; e na Bélgica, a Provícia da Antuérpia, responsável pela coordenação global do projecto.

Um “Parque Urbano Lixo Zero” é um espaço que promove a prosperidade comunitária, ao mesmo tempo que fomenta o cuidado e proteção da biodiversidade. É uma zona inclusiva, livre de embalagens descartáveis, que impulsiona a adoção de processos sustentáveis, ao trabalhar em estreita colaboração com a comunidade. Para além de reduzir os efeitos negativos das alterações climáticas, um parque urbano lixo zero tem um impacto positivo na saúde e bem-estar de todos os seres vivos sem excepção.

Actualmente, 34% da área total da cidade de Lisboa é composta por uma rede diversificada de parques urbanos, entre pequenos corredores verdes a extensos jardins. Embora representem um valor inferior à média europeia (45%), estes são espaços de elevada importância para a qualidade da vida urbana, funcionando como uma bolha de bem-estar e de regulação ambiental e servindo de exemplo para boas práticas ecológicas.

Rede europeia em construção

Embora os critérios-chave para ser considerado um “Parque Urbano Lixo Zero” estejam ainda em fase de co-criação pela parceria europeia, existem já pistas sobre algumas medidas a considerar, tais como ter pelo menos cinco fluxos de recolha de resíduos, reduzir progressivamente os resíduos indiferenciados e adotar uma política “lixo zero” pública, entre outras. A Tapada da Ajuda tem várias práticas sustentáveis já implementadas, como a compostagem junto às hortas comunitárias, uma casa sustentável com monitorização e circularidade de consumos e resíduos, e a produção de energia renovável através de painéis solares instalados na vinha.

Tapada da Ajuda (fotografia LPP)

Mas será que essas práticas são sempre reflectidas no comportamento da comunidade? Ao visitar um parque urbano, é comum encontrar embalagens de plástico vazias, escondidas entre a vegetação, ou pedaços de cartão esquecidos atrás de um piquenique. Essa é a realidade do presente, mas não pode ser a do futuro para os membros da Rede Europeia de Parques Urbanos Lixo Zero.

Esta rede europeia pretende desafiar os parques urbanos a serem o espelho de sociedades mais resilientes, participativas e inclusivas, refletindo a responsabilidade de todos em cuidar do espaço comum e de respeitar e proteger a Natureza. A rede permitirá a representação e colaboração contínua entre diferentes parques urbanos e organizações não governamentais. Através dela, será possível partilhar melhores práticas, desenvolver sinergias e promover a implementação de medidas de “lixo zero” em toda a Europa.

O projecto vai contar com a observação e a parceria da Zero Waste Europe, uma organização europeia que, entre outras frentes, certifica “Cidades Lixo Zero”. Uma colaboração que assegurará que o projecto desenvolva critérios rigorosos de sustentabilidade relacionados com a eliminação de resíduos.

PUB

Junta-te à Comunidade LPP

A newsletter é o ponto de encontro de quase 3 mil pessoas.